quarta-feira, 11 de julho de 2007

aquarelas


e quem se importa?

e meu túmulo é teu corpo...
afinal o dia parece cinza, mas o céu está azul, completamente azul. aqui dentro desse quarto as luzes acesas, o dia parece cinza. estou há uma hora sentada nessa cadeira, sinto meu estômago apertado, a respiração leve, o corpo dormente, assim como as minhas memórias que se perdem, se comprimem, se dilatam sobre esse copo de café frio. estou no quinto ou sexto cigarro, é o único movimento a qual me dou ao trabalho de fazer. e o pensamento? o pensamento está perdido entre fatos e sonhos, já que não sei o que de fato foi...

Um comentário:

mands disse...

Onde até mesmo o mais forte raio de sol não faz com que o cinza se disperse.