segunda-feira, 11 de maio de 2009

querido xxxyy


querido xxxyy

definitivamente estabelecemos uma relação de confiança, para muitos, lençóis e tempo de casa bastam para tais demonstrações de.
não quero aqui fazer disso um texto panfletário, sequer poderia, afinal, seria burguês, e segundo os marxistas o termo estaria sendo empregado de forma incorreta, ok,ok,ok... não poderia, já não levanto bandeiras mais, sinto-me indisposta para essas demonstrações libertarias, não bastasse crescer, trabalhar ainda tenho que me impor diante o mundo?não, sou quase nada, quase sopro, quase realidade, quase tudo. e quando me beija quase morro, e quando me morde quase vivo, e quando me toma, deito em teus braços e já posso descansar. sim, em teus braços eu posso descansar.

saiba que quando me desamarraste, vendo meu pulso marcado, vermelho, senti-me tão feliz, enquanto por dentro lamentava por aquelas marcas saírem tão rapidamente de mim...me amarraste, pois sou tua... e não me canso de dizer isso, pois, dizer que sou tua eh fazer de mim o que eh teu. e também sei que sendo tua, isso denota objeto e se queres saber: foda-se.

P.S.: agradeço a ti por esse capricho meu...

tua lory

texto de lory lambi
fotos de xxxyy

2 comentários:

sexofagia disse...

esse texto estava no blog laranja digital...resolvi publicá-lo novamente.
A

Diva Muffin disse...

Caralho, vc fez curso no Senac? Uns putas textos ótimos.